Este projeto baseou-se em conciliar uma nova construção ao restauro de um casarão do início do século XX, no bairro de Higienópolis. Por se tratar de uma antiga construção, optou-se por manter toda a estrutura original do casarão. Poucas modificações foram feitas para adequá-lo a área de atendimento do restaurante.
Uma edícula, sem valor arquitetônico, anexada ao casarão, foi demolida para ampliar a área da nova construção. Seus tijolos de barro foram reaproveitados como acabamento do muro lateral e do salão principal. A ideia principal era fazer com que a nova arquitetura não entrasse em conflito com a antiga, e trazer conectividade com a marca do restaurante. Dessa forma, criou-se um grande salão envidraçado, com acabamentos rústicos. Pilares de ferro, piso de concreto lixado, parede de tijolos de demolição e a neutralidade do vidro, "conversam" perfeitamente com a linguagem do antigo casarão e com a identidade visual com restaurante 348 Parrilla Porteña.
Como o casarão foi construído a 1,90m acima do nível da rua, o acesso foi feito através de uma rampa lateral, para garantir acessibilidade total. Durante este percurso, as pessoas podem ver a integração arquitetônica proposta, e o jardim lateral finalizado por uma imensa árvore preservada do terreno original.
Outra característica importante do projeto é o seu caráter sustentável. Todo setor de serviço do restaurante é iluminado e ventilado naturalmente através de domos, inclusive a cozinha. Pela "cortina" de vidro, o salão principal recebe a luz filtrada pela imensa árvore, e pelos edifícios adjacentes. Um grande domos linear foi criado na circulação do salão, para favorecer a ventilação cruzada e por "efeito chaminé", além de iluminar a bela parede de tijolos de demolição. O restaurante ainda possui um sistema de coleta de água pluvial para a utilização na limpeza e jardinagem.
Back to Top